O “mistério dos mistérios” de nossa vida cristã o sabemos bem e o repetimos – é a formação de Jesus em nós. A retomada e uso massivo desta expressão, por parte de São João Eudes, tomada da carta de São Paulo aos Gálatas (4, 19), está precedida de sua experiência pessoal como discípulo-amante de Jesus. João Eudes já vivia outra expressão da mesma carta aos Gálatas: “Já não sou que vivo, mas é Cristo que vive em mim” (2, 20), o verso mais citado em todas suas obras. Por ter a experiência da vida interior de Cristo, que São João Eudes, como São Paulo, quer que seus leitores e ouvintes tenham a mesma experiência de acolher a vida em si mesmos, os sentimentos, as disposições, o espírito de Jesus. Anima-o um grande desejo: conhecer Jesus, entregar-se todo a Ele, viver somente para Ele e n’Ele. Isto o levará a desejar que o Coração de Jesus seja seu coração, ou mais ainda, São João Eudes descobre um incrível dom: Jesus vive n’Ele seu imenso amor, Ele lhe tem dado seu Coração! Incrível dom que vai muito além do que imaginou! João Eudes é um apaixonado de Cristo e quer apaixonar a todos os que conhece. E vale a pena nos fazermos homens e mulheres apaixonados por Cristo!

Descarregar Itinerário